29 de setembro de 2009

Crônica de um ponto

Ramid e Daniel contra Olinto e Monnya. O rally está em andamento, quando Monnya tenta executar um clear do fundo da quadra...



Mas o golpe não saiu perfeito, possibilitando a interceptação de Daniel, que prepara um smash para ser executado...



Ramid ficou observando e torcendo pela perfeição do movimento. Olinto estava tenso com o golpe que receberia, já que Monnya, após seu clear, saiu pelo fundo da quadra e talvez não consiga voltar a tempo para ajudar na defesa...



Smash
executado. Olinto está concentrado e não tira os olhos da peteca...



Mas algo lhe dizia que o golpe não havia sido perfeito e prefere acreditar na sua intuição, não interferindo na trajetória da peteca, virando o corpo para o lado...



Com um movimento no estilo Matrix, Olinto "Neo" acompanha com os olhos a trajetória da peteca, torcendo para que ela não toque o chão da sua quadra...



Monnya volta para a defesa olhando para Olinto, parecendo não acreditar no que vê. Teria ele desviado da peteca com medo da força do smash de Daniel? Olinto continua acreditando na queda fora da quadra, acompanhando a trajetória da peteca com o olhar. Enquanto isso, Ramid permanece paralizado, admirando o clímax do rally...



E finalmente a peteca vai tocar o chão. Dentro ou fora da quadra?



Out
!



Ponto Olinto e Monnya.

28 de setembro de 2009

Preparação física no Badminton

Os preparadores físicos da Confederação Brasileira de Badminton - CBBd, professores João Guilherme Cren Chiminazzo e Diego Ide Mascara, publicaram excelente artigo sobre a importância da preparação física para atletas de badminton.

Para ler o artigo clique aqui.

26 de setembro de 2009

Técnica - Push

Push

Nos jogos de badminton, é normal acontecer da peteca ser "empurrada" de volta para a quadra adversária quando a resposta de um golpe acontece um pouco acima da rede. Como o push é jogado perto da rede, qualquer indecisão pode acarretar um erro.

Para o bem da dissimulação, este golpe é jogado com a mesma ação do drive, sendo que a peteca deve ser golpeada com menos força para que caia entre os jogadores da dupla adversária.

Fonte: Confederação Brasileira de Badminton

24 de setembro de 2009

Badminton do Amapá é assistido pela internet

Cidade de Macapá, estado setentrião do Amapá, segunda-feira, 21 de setembro de 2009. Pela primeira vez o badminton amapaense foi acompanhado ao vivo pela internet em outro estado brasileiro. Atravessamos fronteiras, quebramos a barreira da distância utilizando um simples programa de mensagens instantâneas e sua ferramenta de video-chat.

Houve quem achasse que era maldade, mas a verdade é que foi um belo momento de confraternização entre praticantes do esporte aqui no Amapá e um praticante amapaense que está residindo em outro estado atualmente. Reparem a alegria demonstrada em seu rosto ao rever seus parceiros de badminton em sua antiga quadra de prática do esporte. Definitvamente não foi maldade. A intenção era exatamente provocar esse clima alegre e tentar matar as saudades.

Por falar em saudades, houve quem não saísse da frente da câmera, tamanha era a saudade.

Pedro, meu amigo de fé, meu irmão camarada! Estamos todos aqui te esperando pra bater uma peteca no meio do mundo. Recebe aí um forte abraço meu e de teus parceiros: Alfredo, Saulo (que felicidade! rsrsrsrs...), Ramid, Ivan (valeu pela ideia da transmissão), Olinto, Monnya, Fred e Wlad (de licença paternidade).

22 de setembro de 2009

História do Badminton no Amapá - 2ª parte

por Aldir Dantas

Logo em seguida, conseguimos a quadra da Tropical Center, foi uma benção, pois o horário caiu como uma luva, quarta-feira (das 19:30h às 21:30h) e sábado (das 09:30h às 12:00h), jogamos por quase 1 ano nesse horário. Foi quando surgiu a quadra do Colégio Atual: segunda e sexta (das 19:00h às 21:30h). Logo-logo apareceu a oportunidade de jogarmos segunda, quarta e sexta na quadra do Atual, foi quando mudamos para terça na quadra do Tropical.

Procurando por mais quadras conseguimos um horário a tarde no CEPA – Centro de Ensino Profissionalizante do Amapá, onde montamos uma escolinha para atender crianças de 7 a 15 anos da rede pública de ensino.

Enquanto isso, um grupo de amigos se junta numa quadra particular no bairro Pacoval para jogar Badminton em dias e horários diversos.

(CONTINUA)

20 de setembro de 2009

História do Badminton no Amapá - 1ª parte

por Aldir Dantas


No final de 2006, conversando pela internet com amigos do Piauí, me informaram que um esporte recém chegado por lá estava fazendo o maior sucesso... foi quando comecei a buscar na internet maiores informações sobre o referido esporte. Encontrei o site da Confederação Brasileira de Badminton, e a partir daí comecei a trocar e-mails com o Gilberto Pupo (até então, diretor de federações da confederação).

Em março de 2007 o Gilberto Pupo me convidou pra assistir um torneio que aconteceria em Campinas e prontamente aceitei, só que coincidentemente o torneio caiu na data do aniversário da minha esposa que estava recém chegada na cidade e ficaria sozinha, só que a mesma me incentivou a ir dizendo que teríamos muitos aniversários juntos e que eu não poderia perder aquela oportunidade. De malas prontas, viajei a Campinas, fui recebido por Luiz de França (então técnico da seleção brasileira de badminton) que me acolheu em sua casa e me acompanhou por 3 dias no torneio no Clube Hípica de Campinas. Fiquei maravilhado! Tudo o que vi foi motivo de inspiração para trazer o Badminton para o Amapá (tudo isso por causa do Betão).

Fui levado em lojas de material esportivo onde adquiri as raquetes, redes e petecas e as trouxe para Macapá. Foi quando apresentei o material para um amigo (Aristarco Júnior), que ao ver o peso da raquete, de cara gostou e perguntou se eu poderia deixar com ele o material, e assim eu fiz. No dia seguinte me ligou convidando para ir ao galpão de sua família (Café Grão de Ouro) ver o que ele tinha feito, e ao chegar lá me deparei com um grupo jogando, com uma quadra demarcada e tudo. A partir daí eles jogavam todos dos dias 06:00h da manhã e 18:00h da tarde.

Depois de algum tempo consegui o horário de 06:00h da manhã no Ginásio Avertino Ramos. Passamos uns 3 ou 4 meses jogando nesse horário, só que o período chuvoso atrapalhou e além disso conseguimos alguns horários na AABB (terça e quinta pela noite, e sábado e domingo pela manhã), isso fez com que o horário de 06:00h da manhã diminuísse a procura até parar.

(CONTINUA)

18 de setembro de 2009

Vídeo - duplas (7)

Ivan Daniel e Alfredo x Pedro e Olinto



Local: quadra da Equipe de Badminton Elite.

16 de setembro de 2009

Escolinha de Badminton

Está retornando a escolinha de badminton que funciona na quadra do CEPA - Centro de Ensino Profissional do Amapá. Como hoje foi o primeiro dia após o retorno, poucas crianças foram prestigiar o prof. Aldir, mas na próxima quarta a turma deverá estar lotada.

Técnica - Net-shots

Net-shots

Estes são os golpes jogados próximo e muito próximo à rede. Eles podem ser jogados de baixo para cima ou de cima para baixo. O objetivo do golpe é devolver a peteca tão perto da rede que o adversário não terá condições de responder a jogada. É muito importante recuperar o posicionamento da raquete, pois, geralmente a peteca será devolvida de forma rápida.

Mas atenção: NÃO ESCORE A PETECA, GOLPEIE CONTROLANDO A FORÇA E A VELOCIDADE.

Fonte: Confederação Brasileira de Badminton

15 de setembro de 2009

Convite

O blog "Badminton no meio do mundo" convoca toda a população amapaense a praticar um grande ato de solidariedade e amor ao seu semelhante: seja você também um doador voluntário de medula óssea.

Está sendo implantado no Amapá um banco de medula óssea, o REDOME (registro nacional de doadores de medula óssea). A inauguração e início de coletas será hoje, 15/09/2009, em frente ao HEMOAP, que fica na Av. Raimundo Álvares da Costa, esquina com a Rua Jovino Dinoá, Centro.

Saiba mais sobre o assunto:


Modelo de camisa

Este é um modelo de camisa muito legal que o prof. Aldir já mandou fazer e pode vender para quem tiver interesse. Basta procurá-lo nos locais de jogo ou deixar um recado aqui, que eu falo pra ele.

12 de setembro de 2009

A origem

Em breve estarei publicando aqui a história do badminton no Amapá, que o professor de Educação Física Aldir Dantas escreveu especialmente para o blog, onde ele relata desde quando se apaixonou pelo esporte, onde começou a ser praticado, os locais onde jogaram, etc. Mas antes eu vou mostrar algumas fotos* que retratam bem a origem de tudo. As imagens foram feitas pelo próprio Aldir, numa viagem a São Paulo em março de 2007.


Acima, vemos o Clube Hípica de Campinas, onde o prof. Aldir se apaixonou pelo badminton.


Lá no Clube Hípica o Aldir viu crianças de 6 (seis) anos jogando!


Esse é o Centro de Treinamento Nacional da Confederação Brasileira de Badminton.



Olha aí o Aldir fazendo pose de jogador de badminton, na frente do Centro de Treinamento da CBBd.

* Todas as imagens foram surrupiadas de um álbum no perfil do Aldir no orkut.

10 de setembro de 2009

Vídeo - duplas (6)

Ivan Daniel e Alfredo x Monnya e Ivan Felipe.



Local: quadra da Equipe de Badminton Elite.

9 de setembro de 2009

Técnica - Lob

Lob

O lob é um golpe desferido de baixo para cima, usado para devolver a peteca quando esta cai bem abaixo da fita da rede e próxima a esta. O seu objetivo é de colocar a peteca alta e profunda na quadra adversária, dando tempo para a recuperação do atleta.

Fazendo uma comparação, o lob é como um clear, só que golpeado de baixo para cima e dado próximo à rede. Assim, não acerte com força a peteca, golpeie com elegância para o fundo da quadra adversária.

Lembre-se: a menos que você queira receber a peteca na cara enquanto recua, as virtudes aqui são: altura, profundidade e recuperação!

Fonte: Confederação Brasileira de Badminton

7 de setembro de 2009

Dia de badminton

Galera aprendendo a jogar em Macapá-AP, na quadra da Tropical Center.



O prof. Aldir Dantas fez o vídeo mas não sabe informar a data.

4 de setembro de 2009

Técnica - Drive

Drive

O drive é um golpe ofensivo, mais usado nos jogos de duplas, desferido rapidamente, geralmente das laterais. Seu objetivo é direcionar a peteca, rapidamente, na direção do jogador adversário ou num espaço descoberto pela dupla oponente.

O jogador se posiciona de lado para rede e, deixando o peso no pé de apoio, prepara o golpe levando a raquete para trás, abrindo o braço, mantendo a raquete na altura do ombro.

Ao golpear a peteca, o jogador movimenta a raquete em direção desta dobrando o braço para frente e girando o pulso simultaneamente, dando uma "chicotada" na peteca. Ao mesmo tempo gire o corpo, terminando o movimento de frente para rede, deixando o peso fluir no golpe e no pé dianteiro.

Fonte: Confederação Brasileira de Badminton

2 de setembro de 2009

Vídeo - duplas (5)

Monnya e Ivan Felipe x Olinto e Fágner (Frota)



Local: quadra da Equipe de Badminton Elite.

Animação gráfica

No site do COB, Comitê Olímpico Brasileiro, tem uma animação em gráficos explicativa do Badminton. Vale a pena assistir clicando aqui.