30 de abril de 2010

Luiz de França no meio do mundo

Durante os dois dias de curso aqui em Macapá, o Téc. Luiz de França pode conhecer alguns pontos turísticos da cidade. Um deles não poderia faltar: o monumento Marco Zero do Equador.



Trata-se do local onde a Linha do Equador passa em Macapá, aquela linha imaginária que divide o planeta em dois hemisférios, Norte e Sul. Pois bem, o Prof. Aldir Dantas, aproveitando um intervalo do curso, levou o França pra conhecer o empreendimento turístico, e não ficando satisfeito, ainda teve a genial ideia de jogar badminton sobre a linha. Foi literalmente um badminton no meio do mundo! A peteca era batida de um hemisfério e rebatida do outro. Sensacional! Em breve publicarei um vídeo desse momento histórico.


(À esquerda, no hemisfério Sul. À direita, no hemisfério Norte)





Pra finalizar, canta um poeta amapaense que aqui em Macapá moramos "na esquina do rio mais belo com a linha do Equador". Como o França já tinha conhecido o Marco Zero, faltava ver a imensidão que é o nosso rio-mar Amazonas. Aproveitando a proximidade, também foram ver a Fortaleza de São José de Macapá, a maior e mais importante fortificação da Amazônia no período colonial português.


(Augusto, França e Aldir, na orla do Rio Amazonas, e em frente à Fortaleza de São José de Macapá)

O tempo era curto e as belezas do nosso Estado são enormes. Espero que o agora amigo Luiz de França tenha gostado do que viu... E que venha mais vezes.

28 de abril de 2010

Badminton de Imperatriz-MA

Em Imperatriz, no Maranhão, existe uma galera que faz acontecer o badminton. Fiquei sabendo através do Blogminton de um evento chamado 27 horas de Badminton, que aconteceria nos dias 27 e 28 de março naquela cidade. Isso mesmo! Uma maratona de 27 horas de badminton!



Achei interessante a iniciativa e fiquei aguardando a realização do evento. E ele aconteceu. No blog do Samuel Souza encontrei os registros escritos e as fotos da jornada. Sensacional! Deu até vontade de fazer algo parecido aqui em Macapá. Confiram as fotos clicando aqui.

p.s.: no último final de semana o Prof. Aldir Dantas me falou da sua intenção de fazer também uma jornada de badminton. Aguardem novidades.

26 de abril de 2010

O curso foi notícia

O jornal Diário do Amapá, do dia 20 de abril, noticiou o I Curso de Badminton no meio do mundo.


(Clique na imagem para ampliar)

Veja na postagem anterior as fotos do evento.

23 de abril de 2010

Fotos do I Curso de Badminton no meio do mundo

Aconteceu! Nosso primeiro curso de badminton no Amapá foi um sucesso de público, a maioria não-praticante, muitos estudantes de Educação Física, e até o coordenador adjunto do curso de Educação Física do Centro de Ensino Superior do Amapá - CEAP participou do evento, gostou do que viu, e já declarou seu interesse em trazer outros eventos de badminton. Muito obrigado a todos vocês!

A realização deste evento não seria possível sem a colaboração do médico Jaci Amanajás, um grande incentivador do badminton no Amapá, e do nosso colega de quadra Marcos, praticante regular do esporte. Da mesma forma, não teríamos sucesso sem os esforços do organizador do curso, o Prof. Aldir Dantas, e seus familiares. Também do Thiago, que mesmo praticando o esporte há pouco tempo, mostrou que veio pra ficar e somar. Não podemos deixar de agradecer também às coordenações dos cursos de Educação Física do Amapá, que ajudaram na divulgação do evento, ao Wendel Frota, pela hospedagem do França, ao André, pela arte do cartaz, e à Secretaria Estadual do Desporto e Lazer - SEDEL.

Obrigado também à boa vontade do Prof. Luiz de França, que mesmo esgotado com a longa viagem, e com a correria do curso em virtude do pouco tempo que ficaria aqui, não deixou a peteca cair e ministrou um excelente curso.

Bem, vamos às fotos.


(Técnico Luiz de França na parte teórica e na parte prática do curso)


(Auditório lotado e depois todos para a quadra)


(Prof. Luiz de França em ação)


(E seguem os ensinamentos...)


(Foto "oficial". Ao lado, Prof. Aldir Dantas, Téc. Luiz de França, Enzo e eu)


(Em cima: eu, Marcos, Little Alfred, Luiz de França, Olinto, Ivan Felipe e Aldir. Embaixo: Enzo, Ataíde, Silvio, Augusto e Anderson. Na outra foto, todos contra o França, começando pelo Augusto)

"E tome Badminton!" "Viva o Badminton!"

21 de abril de 2010

19 de abril de 2010

Táticas de jogo - parte Final

Estratégias de Duplas Mistas

VIII - Jogo Defensivo - Tarefas do Homem


Para o homem, a quadra defensiva é obviamente a área não coberta pela mulher. Assim sendo, o homem é responsável por qualquer golpe acima da cabeça da mulher. Por causa do fator tempo em sua trajetória, a mulher deve poder se mover de volta para a posição ofensiva e o homem deve ser capaz de se mover rápido o suficiente para cortar a peteca.

Note que, quando a peteca é levantada em mistas, a mulher e o homem têm um trabalho muito difícil pela frente. Então, evite levantar e, se necessário, chapar sua devolução de cortada.

IX - Conclusão

Aqui estão alguns lembretes finais:

A mulher na rede em mistas está em uma posição muito vulnerável. Ela não pode ver o jogo como um todo da mesma forma que o homem da parte de trás da quadra. Ela quase sempre está se abaixando.

O homem em mistas deve levar isso em consideração e evitar um estilo de jogo que torne esta tarefa ainda mais difícil. Como as duplas de homens ou mulheres, duplas mistas é um jogo de equipe. Os parceiros devem complementar um ao outro e trabalhar para que a dupla seja melhor que a soma de dois indivíduos.

Fonte: Federação de Badminton do Estado de São Paulo - FEBASP

16 de abril de 2010

Começa amanhã!



Agenda:

- Sábado, 8:00h, auditório do Ginásio Avertino Ramos.
- Sábado, 14:00h, auditório do Ginásio Avertino Ramos.
- Domingo, 8:00h, quadra do Ginásio Paulo Conrado Bezerra.
- Domingo, 14:00h, quadra do Ginásio Paulo Conrado Bezerra.

Ainda dá tempo de fazer sua inscrição hoje!

Informações: 8122-3663

14 de abril de 2010

I Curso de Badminton - Globo Esporte AP

O Prof. Aldir Dantas foi convidado pela redação do Globo Esporte local para dar uma entrevista ao vivo durante a exibição do programa na TV. Peguei a entrevista em andamento, mas deu tempo de ligar a câmera, apontar pra tela da TV e filmar pelo menos uma parte. Antes ele falou um pouco do esporte, dos praticantes aqui no Amapá, do material e terminou falando do curso, e foi essa parte que eu escolhi pra postar aqui no blog. Na edição do Globo Esporte colocaram imagens antigas, de alguns praticantes jogando na AABB. Faz muito tempo (rsrsrsrsrs...). Assistam:

video

Serviço:
I Curso de Badminton no meio do mundo, com o Técnico campeão no Pan de 2007, Luiz de França.
Data:
Dias 17 e 18 de abril.
Inscrições:
Ginásio Paulo Conrado, às terças e quintas, das 19 às 22h.
Ginásio Poliesportivo Atual (Colégio Atual, entrada pela Presidente Vargas), às segundas, quartas e sextas, das 19:30h às 21:30h.
Valor:
R$ 30,00.
Certificado:
30 h/a pela Universidade Federal do Amapá.
Informações:
8122-3663

12 de abril de 2010

I Curso de Badminton

Acontece nos próximos dias 17 e 18 de abril, no auditório do Ginásio Avertino Ramos e na quadra do Ginásio Paulo Conrado Bezerra, o I Cusro de Badminton no Amapá. Quem vai ministrar esse curso é o ex-técnico da Seleção Brasileira de Badminton, Prof. Luiz de França*, e terá o seguinte conteúdo:

Badminton, Aprendendo a Ensinar

- Apresentação e Caracterização do Badminton
- Regras resumidas e arbitragem
- Teoria e Prática dos Fundamentos Técnicos e Táticos
- Metodologia de ensino e treinamento


O curso tem como público alvo os praticantes de badminton no Amapá, estudantes e professores de Educação Física, mas também estará aberto a qualquer pessoa que se interesse pelo esporte e querira começar a praticar. As vagas são limitadas, mas ainda dá tempo de se inscrever.

A realização deste evento partiu da iniciativa dos próprios praticantes da modalidade no Estado, sob a organização do Prof. Aldir Dantas, e contou com o apoio de alguns parceiros do esporte, aos quais nós somos muito agradecidos.


* França é graduado em Licenciatura Plena em Educação Física pela PUC - Campinas, especialista em Ciência do Trainamento Esportivo pela UNICAMP, técnico de Alto Rendimento pela PASO (Pan American Sports Organization), especialista em Psico-sociologia do Esporte pela ESEF - Jundiaí (Escola Superior de Educação Física de Júndiaí), mestrando em Ciências do Movimento Humano pela UNICSUL (Univescidade Cruzeiro do Sul – São Paulo), e árbitro nacional de Badminton. Entre os anos de 2001-2006 foi técnico da equipe de Badminton da Associação Atlética Ponte Preta (Campinas – SP), de 2005 a 2008 foi técnico da Seleção Brasileira Principal e Júnior (tendo conquistado a primeira medalha do Brasil em Jogos Pan-americanos no Pan Rio 2007), ainda em 2008 foi técnico da seleção de Badminton do Piauí. Atualmente é técnico da equipe de Badminton da Sociedade Hípica de Campinas.

10 de abril de 2010

Táticas de jogo - 17ª parte

Estratégias de Duplas Mistas

VII - Jogo Defensivo - Tarefas da Mulher


Jogo defensivo em duplas mistas é definido como sempre que o time adversário está em uma posição de bater para baixo da rede. O resultado disto é jogo de rede e a mulher fica numa posição de proteger o rosto da peteca.

A peteca nunca deve ser levantada em mistas, exceto em emergências. Se você precisa levantar, tente fazer isto alto e fundo num dos cantos. A mulher deve se posicionar um pouco atrás da linha de saque frontal diagonalmente à cortada. Por causa da maior distância na diagonal, a posição dela é a mesma distanciada do parceiro.

Se ela for capaz, deve se abaixar e deveria devolver com um bloqueio por cima. Se ela não for rápida o suficiente para isso, ela deve recuar mais, até a linha lateral na diagonal da cortada, de costas para a linha lateral rebatendo com forehand ou backhand de acordo com o lado da quadra que estiver.

Se ela está na posição "frente", ela é responsável pela cortada e o máximo da área de largadas que ela puder. Se ela está na posição "atrás", é responsável pelas cortadas, as net-shots na frente dela e os golpes chapados na direção dela.

Para todos os efeitos, um saque longo deve ser tratado como uma levantada alta e funda. Qualquer que seja o caso, sempre cubra o máximo de área possível a partir da linha lateral numa cortada ou largada e devolva a peteca com uma largada de rede ou um golpe chapado.

Fonte: Federação de Badminton do Estado de São Paulo - FEBASP

8 de abril de 2010

História do Badminton no Amapá - 3ª parte

por Aldir Dantas

No mês de julho de 2009 levei o Badminton para várias arenas da cidade ("poeirões" de futebol, como chamamos aqui em Macapá), era um Badminton adaptado, a peteca era acrescida de Durepox para ficar um pouco mais pesada, fazendo com que pudéssemos jogar com a incidência do vento. Foi um sucesso, a aceitação pela criançada foi maravilhosa, fiz com que o então prefeito Roberto Góes entrasse na quadra de areia (adaptada) e jogasse no meio da criançada.

Já em setembro de 2009, meu filho prestes a nascer e eu muito atribulado com trabalho, andava muito estressado e as quadras ainda estavam sem pagamento, optei por me afastar do Badminton e deixei que os praticantes assumissem a responsabilidade das quadras. Infelizmente uma das quadras que era aluga para a nossa prática foi desprezada (acabamos perdendo o horário e a quadra da Tropical), senti um duro golpe, pois o meu intuito maior sempre foi divulgar o Badminton, e em quanto mais quadras se jogasse, melhor para nós.

Depois de um período de 5 meses, recebi um convite do Colégio Seama para que fizéssemos uma apresentação do esporte durante uma aula de educação física do referido colégio. Todos adoraram, e logo surgiu o convite para que implantássemos a modalidade no colégio (atualmente estamos esperando o horário para começarmos). Poucos dias depois, fiquei sabendo que outras escolas e faculdades também já vislumbravam a idéia de colocar o Badminton como prática desportiva (Colégio Moderno, Colégio Atual, Fama e Ceap).

Como se não bastasse, recebi depois de 3 anos de muita luta, horários para praticar o Badminton em um ginásio do governo (Ginásio Paulo Conrado), toda terça e quinta das 19:00 às 22:00h. Foi quando surgiu a idéia de dar apenas treinamento nessa quadra.

Por último, estamos trazendo o I Curso de Badminton para o Amapá, mas isso fica para uma outra parte da história.

6 de abril de 2010

Jogos Sul-americanos de Medellin 2010

O badminton brasileiro obteve grandes resultados nos jogos sul-americanos na Colômbia. A competição de badminton ocorreu entre os dias 19 e 24 de março. Fomos destaque juntamente com o Peru, consolidando a hegemonia dos dois países aqui na América do Sul. No total conseguimos 8 medalhas, sendo que a principal, o ouro, aconteceu na categoria Simples Masculina, numa final verde amarela entre Daniel Paiola e Hugo Arthuso.

Vejam nossas medalhas no badminton:

Simples Masculina
OURO - Daniel Paiola
PRATA - Hugo Arthuso

Simples Feminina
BRONZE - Yasmin Cury
BRONZE - Paula Pereira

Duplas Masculinas
PRATA - Alex Tjong / Daniel Paiola

Duplas Mistas
PRATA - Alex Tjong / Yasmin Cury
BRONZE - Hugo Arthuso / Marina Eliezer

Equipes
PRATA - Alex Tjong / Fabiana Silva / Marina Eliezer / Yasmin Cury / Daniel Paiola / Paula Pereira / Hugo Arthuso


Fotos: CBBd - clique para ampliar

A Rede Record cobriu a competição e prometeu transmitir também os jogos de badminton. Infelizmente isso não aconteceu, nem em reprises nas madrugadas da Record News.

4 de abril de 2010

Visita de Luiz de França é noticiada em jornal



Ex-técnico da seleção brasileira de badminton irá ministrar palestra no Amapá

O Professor Luíz de França, ex-técnico da seleção brasileira de badminton vem ao Amapá neste mês de abril. Os praticantes da modalidade estão apenas esperando a confirmação do dia da palestra.
A palestra será realizada no ginásio Avertino Ramos, e a parte prática acontecerá no Paulo Conrado.
Além de pessoas que já praticam a modalidade, o curso será destinado também a iniciantes e estudantes de educação física.
O esporte era praticado no Amapá em uma quadra particular no bairro Pacoval e na quadra do Colégio Atual, sendo que agora os amantes da modalidade poderão praticar também no ginásio Paulo Conrado, às terças e quintas, das 19h às 22h.
O Badminton é um esporte semelhante ao tênis, é praticado com raquete e peteca, ele existe há mais de 2000 anos e é o segundo esporte mais praticado no mundo, perdendo apenas para o futebol. É também o mais rápido esporte de raquetes, com a peteca alcançando velocidades de até 350 km/h em um "smash" (raquetada).
No Amapá o badminton é praticado desde 2007 e chegou ao Amapá por meio do professor Aldir Dantas, que recebeu informações de amigos que moram no Piauí, local onde o esporte já era praticado.

Fonte: www.diariodoamapa.com.br

Nota do blog: só para acrescentar à notícia, muito mais que uma palestra, teremos um curso com parte teórica e prática. Professores de Educação Física também são nosso público alvo. As datas que estão agendadas pelo Prof. França são 17 e 18 de abril.

2 de abril de 2010

Táticas de jogo - 16ª parte

Estratégias de Duplas Mistas

VI - Jogo Ofensivo - Tarefas do Homem


O homem é responsável pelo resto da quadra não destinada a mulher (veja tarefas da mulher). Se a mulher adversária parece ser fraca e ineficaz, golpeie sobre ela e explore essas fraquezas. Não bata e rebata sempre para o homem adversário: pode parecer bom mas não é o modo para se vencer em dupla mista. Jogue na mulher e force o homem adversário a vir mais próximo à rede ajudar.

Quanto mais próximo à rede, mais fora de posição ele estará. Então, bata rapidamente golpes chapados, sobre as linhas laterais, de preferência no backhand. Tenha cuidado com golpes chapados cruzados: uma boa adversária pode cortá-los podendo ser um golpe vencedor ou levar rapidamente os adversários a isso.

Uma vez que você tenha o homem do time adversário no canto do backhand, deixe-o lá. Há muito pouco que ele possa fazer daquela posição e você tem grandes chances de ganhar o rally.

Fonte: Federação de Badminton do Estado de São Paulo - FEBASP