30 de dezembro de 2010

Badminton nas Olimpíadas Escolares de 2011

O Badminton amapaense foi convidado pela Confederação Brasileira de Badminton - CBBd, através de um e-mail da Coordenadora de Desenvolvimento Esportivo, Vera Mastrascusa, ao Prof. Aldir Dantas, a indicar um representante para ser organizador local do projeto de inclusão do badminton nas Olimpíadas Escolares de 2011.

A solicitação para que a CBBd trabalhasse nessa inclusão do badminton nos jogos olímpicos escolares partiu da Federação Mundial de Badminton (BWF) e da Confederação Panamericana de Badminton (PANAM), que, juntamente com o Comitê Olímpico Brasileiro - COB, darão todo o apoio necessário, inclusive com material composto por um kit com raquetes, petecas, rede, postes, linhas, manual, DVD, etc, para distribuição nas escolas, e que será fornecido pela BWF.

O organizador local trabalhará para incluir o badminton nos torneios escolares municipais e estaduais. Nada mais justo este trabalho para inclusão, já que a escola é a base para o primeiro contato com qualquer esporte, e o badminton, sendo esporte olímpico, não poderia deixar de fazer parte das Olimpíadas Escolares.

Quem estará à frente do projeto na CBBd é a própria Coordenadora de Desenvolvimento Esportivo, Vera Mastrascusa, que orientará o trabalho de todos os representantes estaduais. E o Amapá já tem o seu representante: Aldir de Azevedo Dantas; professor de educação física; implantou a prática do badminton no Estado em 2007; criou escolinhas; participou de ações esportivas estaduais com o badminton; organizou o 1º curso de badminton no meio do mundo, com o tema "Aprendendo a Ensinar", ministrado pelo ex-técnico da seleção brasileira de badminton, medalhista no Pan do Rio em 2007, Prof. Luiz de França (que é técnico da PANAM); idealizou o evento 24 horas de esportes de raquetes, onde o badminton foi a única modalidade participante que cumpriu a jornada integralmente; é o único praticante no Amapá que se dispõe a ensinar e treinar voluntariamente qualquer pessoa interessada no badminton.

Vamos torcer para essa iniciativa dar certo. Sucesso à CBBd e a todos os representantes estaduais.

"E tome badminton!"
"Viva o badminton!"

27 de dezembro de 2010

Doação da CBBd

O Amapá é o único Estado da região Norte do Brasil onde há prática do badminton. Aqui é desenvolvido um trabalho sério, apaixonado e totalmente voluntário, que foi iniciado em 2007, e, de lá pra cá, nunca se deixou de acreditar na força que podemos ser se houver incentivo, e ele foi buscado incessantemente pelo Prof. Aldir, em todo lugar onde era possível conseguir, dentro e até fora do país.

Assim como em outros Estados, temos muitos problemas a serem superados, como por exemplo a falta de locais adequados para a prática e treinamento, falta de profissionais capacitados para o ensino, e a falta de pessoas comprometidas com o desenvolvimento técnico do esporte. Este último talvez seja a grande barreira a ser derrubada, e já estamos conseguindo isso trazendo para dentro do badminton os acadêmicos e profissionais da Educação Física amapaense. Mas o nosso principal problema é a necessidade de material para o trabalho das escolinhas e do ensino aberto.

Acreditamos que só a massificação do badminton pode nos tirar da sombra dos esportes tradicionais. É por isso que o trabalho das escolinhas precisa de incentivo. Infelizmente o Poder Público não nos "abraça e acaricia" como o faz com os esportes tradiocais. Por isso, tudo o que acontece para o badminton aqui no Amapá é proveniente de recursos particulares de alguns praticantes, poucas horas livres do trabalho ou estudo, noites em claro, finais de semana e momentos de lazer usurpados do convívio familiar etc.

Esta é a luta que o Prof. Aldir Dantas enfrenta de maneira quase solitária há mais de três anos, da qual eu tenho o maior orgulho de fazer parte há quase dois, contribuindo da forma que eu posso.

Todo este sacrifício é recompensado com pouco reconhecimento ainda, mas que é suficiente pra seguir adiante levantando a bandeira do badminton aqui no "meio do mundo". Também nos sentimos recompensados quando há manifestação de interesse de onde sabemos que pode vir ajuda para o esporte, como instituições privadas de ensino, empresariado, políticos... e agora a Confederação Brasileira de Badminton.

Na semana passada o Prof. Aldir Dantas e eu recebemos um e-mail do Sr. Hilton Fernando, da Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Badminton - CBBd, informando que estaria enviando material para ajudar o Amapá a continuar desenvolvendo o trabalho com o esporte. Poucos dias depois o material chegou, e é com muita alegria que divulgo aqui no blog o interesse da entidade máxima nacional do esporte que escolhemos como favorito em ajudar o badminton amapaense.


É também com a mesma alegria que agradeço à CBBd, em nome de todos os praticantes de badminton no Amapá, pela doação de 10 (dez) raquetes, 2 (dois) tubos de peteca e 1 (uma) rede. Tenham certeza de que muito nos será útil.

Muito obrigado!

25 de dezembro de 2010

Feliz Natal

O blog Badminton no meio do mundo deseja a todos um Feliz Natal.

Paz, Luz, Caridade.

21 de dezembro de 2010

Mais uma noite intensa

Na semana passada fizemos outra noite de bad intenso na quadra do blog Badminton no meio do mundo. Como da primeira vez, convidei dupla certa pra não dar tempo do corpo esfriar do lado de fora da quadra. O resultado tem sido bom, o ritmo do jogo não cai porque forçamos nosso limite, procurando corrigir erros o mais rápido possível pra manter o nível de jogo. Afinal, a peteca não pode cair, não é?

Fiz um vídeo com o celular, só pra registrar a noite. A qualidade não ficou boa, perdoem minha câmera VGA do celular (hehehe...). Quase não se enxerga a peteca, mas dá pra ver um pouco a movimentação em quadra. Estavam jogando Aldir e Saulo contra Pedro e Silvio. Confiram:

video

Um abraço pro Alexandre Adelino e os guerreiros do bad de Maceió-AL.

p.s.: e esta semana já tivemos outra noite de bad intenso... aguardem o registro.

19 de dezembro de 2010

Confraternizações

Atual
Aconteceu na última quarta-feira, 15/12, a confraternização de fim de ano dos praticantes de badminton do Ginásio Poliesportivo Atual. Por motivo familiar não pude ir para registrar o evento, mas se alguém tiver fotos pode me enviar que eu publico aqui.

Paulo Conrado
Será na próxima terça-feira, 21/12, a confraternização de fim de ano dos praticantes de badminton do Centro Didático Estadual Ginásio Paulo Conrado Bezerra. O evento está aberto para todos os praticantes de badminton no Amapá, e aos leitores do blog também, claro. Encontro vocês lá.

17 de dezembro de 2010

15 de dezembro de 2010

Saque: fim de papo

Já há algum tempo me falaram que meu saque era faltoso, e o motivo seria uma leve inclinação do corpo para frente quando o serviço era iniciado. Sempre contestei esta alegação, mas na última segunda-feira falaram pior: que eu faço a "paradinha".

Vendo os últimos vídeos em que eu estou jogando, não consegui identificar "paradinha" no meu saque, mas percebi que demoro um pouco para servir, um pequeno instante logo após o recebedor ficar preparado. Talvez isso dê a falsa impressão de uma paradinha, o que definitivamente não acontece. Meu serviço tem movimento único, sem pausa, conforme pede a regra.

A inclinação pra frente, pode até acontecer, mas do ângulo dos vídeos não deu pra ver. E mesmo que haja uma leve inclinação do meu corpo, o serviço não fica comprometido, uma vez que não tiro nenhum dos pés do chão. Veja o que diz a regra:

Leis do Badminton

9. Serviço

9.1.3 alguma parte de ambos os pés do servidor e do recebedor permanecerá em contato com a superfície da quadra em posição estacionária a partir do início do serviço até o serviço ser feito.

Portanto, minha suposta inclinação não é falta. E sobre a inexistente "paradinha", só para conhecimento e reforço do que já falei sobre esperar o recebedor se preparar e o movimento contínuo do meu saque, vejam o que diz a regra:

9.2 uma vez que os jogadores estiverm prontos para o serviço, o primeiro movimento para a frente da raquete será considerado o início do serviço.

12 de dezembro de 2010

Cordas e cordas

Há alguns dias reuni na quadra da finada Equipe Elite uma turma da pesada no badminton amapaense. Aldir, Augusto, Silvio, Saulo, Pedro e eu. Na verdade, "da pesada" só eu mesmo (hehehehehe...). Bom, o que eu quero dizer é que foi uma noite de bad intenso. O ritmo foi tão forte que teve corda de raquete arrebentando, e quem não aguentou foi tocar outras cordas.

À esquerda: Silvio, Pedro e Aldir. À direita, em pé: eu, Saulo (chamando o Silvio lá atrás), e Augusto. Sentados: Pedro e Aldir, a primeira dupla sertaneja do badminton.

9 de dezembro de 2010

Yonex, finalmente!

A Mundial Importados mais uma vez saiu na frente e presenteou o badminton amapaense com produtos da marca Yonex. Anteriormente a importadora já havia disponibilizado o serviço de encordoamento para raquetes de badminton, e agora oferece produtos de qualidade indiscutível da Yonex. São raquetes, petecas e cordas. Confiram nas fotos:





A Mundial Importados fica na Ruca Cândido Mendes, esquina com a Cora de Carvalho.

7 de dezembro de 2010

Mais uma loja

Macapá já possui outro ponto de venda produtos para badminton. A HC3 Sport começou a vender raquetes Wilson Hyper Titanium, para iniciantes, mas prometem diversificar de acordo com a preferência e necessidades dos praticantes locais. O Prof. Aldir Dantas deu a dica: rede oficial para badminton, tênis para badminton, petecas Yonex Mavis 350... Vamos esperar.

A HC3 Sport fica na Avenida Presidente Vargas, nº 2478, próximo à Rua Santos Dumont, no bairro Santa Rita.

5 de dezembro de 2010

Finais ao vivo

As finais do VI Campeonato Sul-Americano Júnior de Badminton, que está acontecendo desde o dia primeiro de dezembro em Teresina-PI, serão transmitidas ao vivo pela internet no site da TV Meio Norte, do Piauí, dentro de um programa especial sobre badminton.

Quem quiser assistir ao programa com as finais, basta entrar no portal meionorte.com e clicar em assitir ao vivo. A transmissão começa às 10:00h da manhã (11h no horário do Brasília).

Fonte: Confederação Brasileira de Badminton - CBBd