17 de outubro de 2010

Badminton no Correio do Amapá

Saiu hoje uma matéria sobre badminton no jornal Correio do Amapá. As informações foram tiradas daqui do blog (obrigado) e falam sobre o esporte, como chegou aqui no Amapá, da escolinha do CEPA e do Sul-Americano Júnior em dezembro próximo. Confiram:


Caderno C / Esporte Local 

Prática do Badminton ganha força no Amapá
A peteca oficial de badminton tem dezesseis penas de ganso, que pesam apenas cinco gramas e geralmente não duram mais que 5 “rallys” por partida.
A volante, como é chamada a peteca, para o nível amador, é feita de Nylon e geralmente tem uma cor amarelo limão. A rede fica a 1,55 metros do chão.
É normalmente disputado em quadras cobertas, sendo a quadra dividida por uma rede. O objetivo do jogo é, usando a raquete, rebater a volante sobre a rede para a quadra do adversário, sem deixar a peteca tocar no chão.
Aquele que deixar a volante cair dentro do seu lado da quadra, ou rebater a volante para fora da quadra, perde a jogada. Se o jogador que ganha a jogada foi o que a iniciou, então é marcado um ponto, e começa uma nova jogada; se não, passa a ser o adversário quem serve, e é esse que ganha o ponto, (igual as atuais regras do voleibol, onde os pontos são corridos).
O primeiro jogador a atingir 21 pontos ganha o jogo. O “game” pode chegar no máximo até 30 pontos, caso os jogadores empatem em 20 a 20, o jogo é prolongado para 22 pontos, e caso empatem em 21 a 21, o jogo é prolongado para 23 pontos e assim até os 30 pontos máximos. O jogo tem duração máxima de três “games”, o famoso melhor de três. Existe o intervalo de 2 minutos entre os jogos e o intervalo de 1 minuto quando alcançado os primeiros 11 pontos de um jogador por “game”. Ganha quem vencer 2 jogos.

Amapá
No Amapá o piauiense e professor de educação física, Aldir Dantas, tomou a iniciativa de implantar o esporte em Macapá, após muita articulação através do site da Confederação Brasileira de Badminton (CBBD). O Professor Aldir fez visita em Campinas/SP onde acompanhou de perto o 1° Torneio da Febasp de Badminton e conheceu um pouco mais a modalidade.

Escolinha
Aldir Dantas, ativou a escolinha de badminton no Centro de Ensino Profissionalizante do Amapá, Cepa, atendendo atualmente crianças e adolescentes de 7 a 15 anos de idade que estudam na rede pública de ensino.  A escolinha funciona nos dias e horários definidos: às quartas, das 10h às 12h, e nas sextas, das 15h às 17h.
 
Competição
A cidade de Teresina-PI, será a sede do Campeonato Sul-americano da categoria júnior de badminton. O torneio acontecerá em dezembro, entre os dias 1º e 5, para atletas do Sub-11 ao Sub-19. O Piauí é o Estado que possui o maior número de escolinhas de badminton no Brasil (15 no total), e terá 10 atletas na seleção brasileira.
Postar um comentário